sábado, agosto 20, 2005

CHE GUEVARA


Che Guevara
Dr. Ernesto Rafael Guevara de la Serna
País: Argentina
Data de Nascimento: 14 de Junho de 1928
Data da Morte: 9 de Outubro de 1967

A Juventude
Nasceu em Rosário, Argentina, mas cedo se mudou com a família para Buenos Aires. De uma família simpatizante das ideologias da esquerda, Che mostrou desde novo as suas posições “radicais”. Ele sofreu de asma, o que não o impediu de praticar desporto. Em Março de 1953 terminou o seu curso de medicina na Universidade de Buenos Aires.
As suas férias foram passadas a viajar pela América Latina na sua mota “La Poderosa”. Assim que entrou em contacto com a pobreza ele decidiu que o único remédio para a América latina era a revolução. Ele via a América Latina não como uma série de países com fronteiras, mas sim uma América Latina única e sem fronteiras.



Guatemala
A Guatemala de Jacobo Arbenz Guzmán era um governo popular de esquerda, mas que acabaria por ser deposto num golpe de estado com apoio da CIA. Che Guevara passou a ver os Estados Unidos como um estado imperialista e opressivo.
Foi na Guatemala que adquirir a alcunha Che. Esta alcunha era utilizada em alguns países e significava entre outras coisas “Olá caro amigo”.

Cuba
Che conheceu Fidel Castro no México quando este preparava o regresso a Cuba para pôr fim à ditadura de Fulgencio Batista. Che aderiu logo ao “Movimento do 26 de Julho”. Che, Fidel e mais 80 guerrilheiros partiram de barco para Cuba. Che era o único não Cubano a bordo.
Depois de desembarcarem foram atacados pelo exército de Batista. Apenas 15 sobreviveram.
Devido à sua coragem e inteligência Che tornou-se rapidamente num dos homens de confiança de Fidel Castro. Em poucos meses Che ascendeu à categoria de “Comandante”.



Governo Revolucionário
A 2 de Janeiro de 1959 as tropas de Fidel entraram em Havana formando-se um governo Socialista. A popularidade de Che já era enorme e pensa-se que por isso Fidel no dia da entrada em Havana tenha enviado Che para a captura de uma outra cidade, por forma a evitar um potencial rival em popularidae.
Che Guevara passou por vários cargos, ajudando a implementar as reformas sociais e económicas do governo de Fidel Castro. Embora nem sempre bem sucedido Che Guevara ficou bastante conhecido por ter criticado ferozmente a polistica externa dos Estados Unidos em África, Ásia e especialmente América Latina.

Congo
Che foi para o Congo para ajudar na revolução. Ajudado por alguns guerrilheiros Cubanos. Devido à incompetência, intransigência e falta de habilidades de combate das forças locais, Che, acabou por ter que abandonar o país derrotado, humilhado e doente, devido a problemas da asma.

Saída de Cuba
Depois de 1965 Che passou a aparecer pouco publicamente. Isto ter-se-á devido ao relativo falhanço da sua política industrial enquanto Ministro da Indústria, muito devido à pressão colocada pela união Soviética a Fidel Castro para não seguir as ideias de Che. As divergências a nível de ideologia e de políticas sociais eram cada vez maiores. Che saiu assim de Cuba. Numa carta escrita por Che Guevara e lida por Fidel Castro, apontava-se a saída de Cuba pela vontade do primeiro em continuar a ajudar os países da América Latina na revolução.

Bolívia


Che Guevara treinou os seus guerrilheiros para combater o fraco exército boliviano às ordens do presidente René Barrientos. O problema foi que as tropas estavam a ser treinadas e ajudadas por as Forças especiais dos Estados Unidos. Um desertor do local onde estavam as forças comandadas por Che Guevara, deu a sua localização às forças Bolivianas e Americanas.



A 8 de Outubro, o acampamento foi cercado e Che capturado junto à aldeia de La Higuera. O presidente René Barrientos ordenou de imediato a sua execução, alegadamente, ocultando a informação da sua captura à CIA. Che foi levado para uma escola para ser assassinado.
Muito ferido da batalha da sua captura, Che ainda sofreu mais torturas depois da captura. O que se passou na sua execução é ainda duvidoso pois existem várias versões. Mas todas falam das últimas palavras de Che Guevara. Alegadamente ele disse para o seu executor o seguinte: “ sei que estás aqui para me matar. Dispara cobarde, apenas vais matar o homem”. A CIA alegou que não foi informada de que Che Guevara iria ser executado. Quem quiser acreditar esteja à vontade, eu não.

O Herói







Divulgadas as imagens da sua morte e os debates que se seguiram levaram à implementação e crescimento de Che Guevara enquanto ídolo, essencialmente entre os jovens. Esta simpatia por Che Guevara deve-se em parte ao facto de te sido um revolucionário que teve a possibilidade de se acomodar a um cargo politico, mas que rejeitou essa comodidade pela luta de uma revolução global.




HASTA LA VICTORIA SIEMPRE COMANDANTE

3 comentários:

Bao disse...

Ter o meu Blog e não ter cá um post sobre o meu ídolo era estranho. Espero que gostem.
Hasta La Victoria Siempre

The ChosenOne disse...

Fizeste bem, ora aí estão umas quantas coisitas que desconhecia, é importante dar atenção aos herois de "ontem" para ver se influenciam aqueles que se consideram herois de hoje, para que não baixem os braços e não se deixem ficar somente atrás da secretária!

Bao disse...

Claro que falta aqui muita coisa. Quando foram atacados à chegada a Cuba e só sobreviveram 15, foi Che quem organizou alguns tropas para ir recupar o armamento e os medicamentos perdidos. Isto sem qualquer experiência militar.
E depois falta dizer que o Flugencio Batista depois de ter perdido o poder nem nos Estados Unidos conseguiu apoio. Advinhem onde se exilou... Portugal. Que vergonha. Falta também muita coisa da sua passagem pela política.